Como incluir redução, reutilização e reciclagem na sua rotina.

shutterstock_116353132

Todos os anos, muitos itens domésticos sem uso são descartados no lixo convencional, produzindo assim uma grande quantidade de resíduos compostos por materiais variados, eles se decompõem em aterros sanitários ao longo de vários anos, contaminando o solo e o ar.

Para amenizar o problema, podemos adotar alguns hábitos diários e utilizar técnicas de redução de consumo, reutilização e reciclagem.

Os 3 “R” da sustentabilidade (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), são ações práticas que buscam estabelecer uma boa relação entre consumidor e Meio Ambiente. Adotando estas práticas, é possível reduzir gastos, além de estimular o desenvolvimento sustentável.

Reduzir

Nas compras e serviços que utilizamos no dia a dia, acabamos adquirindo muitas coisas que não precisamos ou que usamos poucas vezes. Portanto, reduzir significa planejar melhor a compra de bens e serviços, de acordo com nossas necessidades reais.

 

Ações práticas para reduzir:

 

– Uso racional da água: evitar desperdício, tomar banhos curtos, não usar mangueira para lavar a calçada, fechar a torneira quando estiver escovando os dentes, não deixar que ocorram vazamentos na rede de águas e etc.

– Economia de energia: Prefeir aquecimento solar, apagar as lâmpadas de cômodos desocupados, usar lâmpadas fluorescentes e etc.

 

– Economia de combustíveis: Optar por percursos curtos à pé ou de bicicleta é barato, faz bem para a saúde e ajuda e diminuir a poluição do ar.

shutterstock_171671516

Reutilizar

Descartamos muitas coisas que poderiam ser doadas ou reaproveitadas para outros fins. Reutilizando, geramos uma boa economia doméstica, além de estarmos colaborando para o desenvolvimento sustentável do planeta, já que tudo que é fabricado necessita do uso de energia e matéria-prima. Sem contar que, se este objeto não for descartado de forma correta, ele poderá poluir o meio ambiente.

 

Ações práticas para reutilizar:

 

– Roupas: os tecidos como poliésterraiom e algodão compõem 5% de todos os resíduos dos aterros. Para diminuir esse número, leve suas roupas antigas ou que não servem mais, para a doação. Existem diversos centros de caridade que recebem roupas para que sejam repassadas aos que necessitam. Uma roupa rasgada também pode ser costurada ou transformada em outra peça (uma calça pode virar uma bermuda, por exemplo).

– Eletrônicos: são os mais perigosos em termos de contaminação do solo. Por isso, deve-se ter muito cuidado no momento do transporte dos objetos para doação ou reciclagem. Se for doar, certifique-se de que o item será reciclado futuramente, pois se eles forem jogados no lixo comum, irão para aterros sanitários e podem vazar substâncias tóxicas como mercúrio e chumbo. Os computadores, impressoras e monitores são muito procurados por entidades sociais que podem utilizá-los com pessoas carentes.

– Papéis: antes de jogar as revistas antigas no lixo reciclável, pense que outros lugares ou pessoas podem reutilizá-las. Por exemplo, hospitais, abrigos e instituições de caridade acolhem revistas usadas para estimular projetos de artesanato e incentivar a leitura. As folhas de papel com impressão em apenas um lado também podem ser transformados em blocos de rascunho, por exemplo.

– Móveis: Se estiverem quebrados, verifique a possibilidade de serem consertados ou doados.

 

– Objetos para animais: brinquedos, coleiras, osso de plástico, arranhadores, entre outros itens, são comuns quando se tem um animal de estimação. No entanto, os abrigos para animais também estão sempre precisando porque o número de bichinhos abandonados ou que já nascem nas ruas é grande. Para cumprir essa demanda, esses abrigos contam com a contribuição de pessoas que, em vez de descartarem esses itens, os levam para doação. Outros itens domésticos, como cobertores e toalhas que são usados com os animais, também são muito úteis, mas não se esqueça de lavá-los antes de doar.

shutterstock_190320332

Reciclar

 

Atualmente, a reciclagem é um hábito que deveria fazer parte da rotina de todos. O primeiro passo é separar o lixo reciclável (plástico, metais, vidro, papel) do lixo orgânico. O reciclável deve ser encaminhado para empresas ou cooperativas especializadas, pois serão transformados novamente em matéria-prima para voltar ao ciclo produtivo. Além de colaborar com o aumento da renda e emprego para pessoas que trabalham com reciclagem, é uma atitude que alivia o Meio Ambiente de resíduos que vão levar anos para serem decompostos.

Para estimular, facilitar e garantir o hábito de separar o lixo corretamente é indicada a utilização de sacolas e lixeiras coloridas e apropriadas como as da linha Recicla Fácil da Útil Fácil. Dessa forma tudo ficará muito mais organizado e limpo!



Share article on

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *